6 dicas para conservar as roupas de couro e camurça

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Bonitas por mais tempo

O couro é matéria orgânica de origem animal que recebeu tratamento específico para interromper a sua deterioração. Os responsáveis por sua confecção recomendam que os artigos sejam encaminhados às lavanderias especializadas à adequada limpeza, desaconselhando lavagens caseiras.

As roupas de couro exigem cuidados especiais para uma boa conservação. Para isso, convidamos Maria Alzira Linares, especialista em roupas de couro e diretora executiva da Lavasecco, para explicar quais os cuidados devem ser tomados para que essas peças atravessem gerações sempre bonitas.

Atenção às etiquetas

Antes de qualquer coisa, leia com atenção as instruções das etiquetas. O couro é um material bastante sensível tanto ao excesso de umidade quanto ao excesso de luz e calor; e como existem diversos tipos de couro, cada um possui especificidades quanto ao manuseio, lavagem e conservação. Alguns são mais resistentes à água, outros, mais resistentes ao calor. O ideal é que você tenha essas informações para cuidar de suas peças.

Pendure as roupas de couro e camurça

Cabide para roupas de couro e camurça

Não dobre as peças. É importante que elas sejam penduradas em cabides largos de madeira ou plástico, pois o couro deforma e marca. O cabide ideal deve ser do tamanho exato dos ombros no caso de jaquetas.

Couro e a camurça preferem o escuro

Não deixe as peças expostas à luz, seja ela natural ou artificial, para evitar que desbotem. Particularmente, as camurças são mais sensíveis.

Jamais guarde suas roupas de couro ou camurça em sacos plásticos. É aconselhável utilizar capas de TNT porque são leves e vazadas e permitem a entrada de ar e, assim, evitam o aparecimento de mofo. Prefira sacos de TNT de cor escura que ajudam a proteger a peça de couro dos efeitos nocivos da luz.

Deixe as roupas "respirarem"

Não guarde as roupas de couro ou camurça em lugares fechados por muito tempo. Periodicamente, retire as peças do armário para arejá-las, colocando-as em local ventilado e à sombra por, pelo menos, 24 horas. O processo deve ser repetido no mínimo semestralmente, porém, em regiões mais úmidas, considere deixar as peças "respirarem" mensalmente ou trimestralmente.

Lavagem das roupas de couro e camurça

Máquina de lavar

Não lave ou trate manchas em casa, delegue a um profissional qualificado, pois tentativas de limpeza desses materiais podem causar danos irreversíveis. Mande-as para lavanderias, ao menos uma vez ano. Jamais guarde sujas, pois isso dificulta e compromete o serviço de limpeza.

Maria Alzira Linares explica que a lavagem com água faz o caminho inverso do tratamento do curtume, pois umedece a pele e libera o processo de deterioração através da proliferação dos fungos e bactérias.

Além disso, o couro tem características específicas que o tornam mais frágil e suscetível ao ressecamento e endurecimento. Lavar o couro como se lava outros tecidos, como por exemplo, algodão, promoveria a remoção das graxas e óleos umectantes e lubrificantes contidos no material, bem como a descoloração do tingimento.

Ao contrário do que muitos pensam a limpeza realizada por uma lavanderia especializada é um processo artesanal. "Profissionais treinados aplicam agentes desengraxates e aditivos desengordurantes, detergentes minerais e orgânicos. A remoção das sujeiras é feita por arrastamento, sem ação mecânica ou química, para permitir a troca gradual dos óleos naturais e não afetar a cor original da peça", diz Maria Alzira.

"Em seguida são feitas novas aplicações de produtos a base de óleos para promover a hidratação do couro, garantindo sua maciez natural. Tais cuidados não apenas limpam as peças, como também causam renovação ao "toque", devolvendo as características aveludadas e nuances de tonalidades comuns às camurças, ou a maciez com brilho opaco comuns aos couros lisos ou pintados", completa Maria Alzira.

Seque a sombra

Se a roupa molhar ou pegar umidade, coloque-a para secar a sombra, em local ventilado, longe de fonte de calor. Encaminhe para o especialista assim que possível. O processo intercalado de secagem, sempre natural, à sombra leva, no mínimo, de três a cinco dias.

A grande vantagem em delegar a um profissional os cuidados destas peças, normalmente de preço elevado é a conservação das suas características. Agora que você já conhece o processo de lavagem do couro e da camurça, veja como lavar outros tecidos.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo