Como evitar bactérias em casa com PET

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Olá, pessoal! Meu post de hoje é para quem tem bichinhos de estimação. Eles trazem muita alegria e melhoram o astral da casa, mas é importante termos alguns cuidados em relação às bactérias que podem prejudicar a saúde deles e a nossa. Confiram dicas para evitar doenças e ficar só com a parte boa da convivência com os fofuchos.

Cachorro e gato

Shutterstock / gurinaleksandr

Doenças que podem ser transmitidas

  • Raiva transmitida por cães, gatos ou cavalos;
  • Bicho geográfico transmitido por cães e gatos;
  • Brucelose transmitida por cães;
  • Escabiose (sarna) transmitida por cães e gatos;
  • Giardíase transmitida por cães e gatos;
  • Leishmaniose ou calazar transmitidas por mosquitos que picaram cães doentes;
  • Leptospirose transmitida por cães, gatos ou ratos;
  • Micoses transmitidas por cães, gatos, coelhos ou cavalos;
  • Toxoplasmose transmitida por gatos;
  • Criptococose transmitida por cães, gatos ou pombos.

Quando procurar um médico ou veterinário

Caso você sinta dores, febre, ânsia, diarreia, coceira ou manchas na pele, ou os animaizinhos apresentem sintomas estranhos, procure rapidamente um médico / veterinário.

Consulta regular

A melhor prevenção é levar o bichinho regularmente ao veterinário para fazer um check-up (a cada 6 meses), isso ajuda no controle de pulgas, carrapatos e outras doenças, além de mantê-lo informado sempre sobre a saúde do seu PET.

Cama

Evite dormir, ou deixar que as crianças durmam com os animais na cama, pois isso pode causar problemas não só para a pessoa, mas também para o bichinho. Portanto, compre caminhas em que os animais se sintam confortáveis.

Limpeza para evitar bactérias em casa com PET

Cama de cachorro

Shutterstock / Monika Wisniewska

Primeiramente é importante ressaltar que independente dos pets poderem transmitir algum tipo de doença ou não ao ser humano, os benefícios para a saúde e bem estar em ter um animal de estimação, na maioria das vezes, acabam superando os riscos.

  • Lave com água e sabão (ou detergente) os locais onde eles dormem ou ficam maior parte do tempo;
  • Na limpeza utilize produtos à base de quaternário de amônio ou produtos cloro gel, assim você protege sua família da contaminação;
  • Para os locais onde os animais urinaram recomenda-se passar vinagre branco. A limpeza deve ser diária.
  • Lembre-se de utilizar sempre luvas de borracha ou silicone e após a limpeza desinfete essas luvas.
  • Se os animais circularem por cozinha e banheiro, lave constantemente esses ambientes, pois são amplamente contaminados, em geral, por microorganismos não patogênicos, provenientes tanto da pele humana, quanto do intestino humano, além de conter muitas vezes, microorganismos dos animais de estimação.

Dica esperta da Bbel

Lave as mãos sempre com sabonete antibacteriano antes de ingerir alimentos ou de dormir.

As dicas foram úteis? Comentem!

Vejam também como eliminar o cheiro do animal de estimação em casa.

Beijocas estaladas!

*Fontes: Roberto Martins Figueiredo- biomédico, Doutor Bactéria e Sr Gustavo Johanson- médico infectologista.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo