Como lavar e higienizar travesseiros

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Devido ao contato direto com o corpo, os travesseiros acumulam oleosidade, ácaros e pó após algum tempo de uso, além de apresentarem aparência amarelada. Nesses casos, fica a dúvida se devemos ou não lavá-los e qual a forma correta de higienizá-los.

O mais importante para realizar a lavagem é observar a etiqueta do fabricante com informações sobre produtos indicados e lavagem. Travesseiros podem ser lavados tanto à mão, quanto à máquina, de acordo com suas características. Encontre o seu tipo de travesseiro, abaixo:

Lavando travesseiro

Marina Sakovic

Travesseiros de látex, visco elástico, molas e anatômicos

Devem ser lavados à mão dessa forma:

  • Encharque o travesseiro em um tanque ou balde que o comporte;
  • Esfregue bem com detergente neutro ou sabão líquido de sua preferência;
  • Enxague totalmente;
  • Aperte e não torça para retirar o excesso de água.

Travesseiros de pena de ganso ou plumas

Devem ser lavados a seco. Levar para lavanderia é o mais indicado nesses casos, mas só submeta à lavagem especializada se puderem garantir a secagem completa do travesseiro.

Lavando travesseiro

Marina Sakovic

Outros tipos de travesseiro

Podem ser colocados na máquina de lavar sempre na horizontal, no máximo dois por lavagem em ciclo suave, utilize sabão líquido e
nunca em pó. Amaciante também pode ser utilizado.

Importante

Um travesseiro, antes de lavar, é como uma cidade, contendo diversos micro-organismos diferentes, cujas quantidades estão em equilíbrio biológico.

A lavagem elimina uma parte dos micro-organismos, rompendo o equilíbrio, o que faz com que os sobreviventes se multipliquem descontroladamente se a secagem for incompleta.

Travesseiro secando

Marina Sakovic

Como secar os travesseiros

Depois de lavados, os travesseiros devem secar totalmente à sombra e em local ventilado. Antes da utilização, certifique-se de que está totalmente seco, pois a parte de dentro pode estar úmida ainda.

Não exponha seu travesseiro ao sol

O sol é um excelente agente de sanitização superficial, pois os raios-ultravioletas eliminam os micro-organismos da superfície exposta. Apesar disso,
é um erro expor o travesseiro ao sol, pois a moradia dos ácaros e micro-organismos não é a superfície, e sim o seu interior.

Se o travesseiro for exposto ao sol, seu interior, ambiente repleto de umidade, resíduos de pele, gordura e secreções será aquecido.
Essa elevação de temperatura causa aumento acentuado da proliferação de ácaros, fungos e bactérias, além de acelerar a pulverização das fezes e cadáveres de ácaros, elementos altamente alergênicos.

Além disso, a radiação ultravioleta oxida a superfície do material do travesseiro, deixando-a amarelada. Por isso, o ideal é sempre arejar e ventilar o travesseiro, protegido por uma fronha, sempre com luz indireta. Esta medida aumenta a durabilidade do travesseiro.

Dicas para higienizar travesseiros

Limpando travesseiro

Shutterstock / Syda Productions

  • Deixe os travesseiros arejando durante o dia, se possível, expostos a iluminação indireta (não diretamente ao sol) e ventilação.
  • Uma vez por semana passe o aspirador nos travesseiros.
  • Rolo com fita adesiva, aquele para retirar pelos das roupas, também pode ser utilizado.

Dicas espertas da Bbel

  1. A melhor opção é sempre fazer o uso de fronhas nos travesseiros, assim, elas podem ser lavadas e trocadas semanalmente e possibilitam que a lavagem do travesseiro seja feita em um período mais longo, como a cada três meses. Usar travesseiro sem fronha, nem pensar!
  2. A capa de percal grosso própria para proteção, comprada em casas de roupa de cama, deve ser usada por cima da fronha do jogo que está sendo usado.
  3. Capas impermeáveis também ajudam na vida útil do travesseiro, mas podem não ser tão confortáveis, pois esquentam e não têm maleabilidade. Use-as apenas em último caso.

Troque seu travesseiro

Travesseiros

Shutterstock / Sirikunkrittaphuk

Poucas pessoas sabem, mas os travesseiros possuem prazo de validade e precisam ser trocados. Para ter uma ideia, com seis meses de uso, um travesseiro já contém cerca de 300 mil ácaros, e, após dois anos, até 25% do seu peso é formado por ácaros vivos, mortos e suas fezes.

Mesmo um travesseiro com
tratamento antiácaro, depois de certo tempo, terá sobre suas fibras internas um grande acúmulo dos dejetos citados, o que diminui a eficiência antimicrobiana.

Já sabe tudo sobre travesseiros, agora confira
como cuidar das roupas de cama.

*Fontes: Renata Federighi, consultora do sono da Duoflex, Bebel Marrey Ferreira e Paula Roberta Silva, gerente da marca Dona Resolve.

Tags:

Comentários


  • 29 de junho de 2015 às 00:00
    Adorei o post! Realmente até acabamos esquecendo de tratar dos nossos travesseiros, que convivem conosco todas as noites! Obrigada!

    Thais
    www.agendafocoecozinha.blogspot.com.br

    P.S.: Gostaria apenas de sugerir que verificassem, no site bbel, a opção que faz a parte inferior do site subir quando estamos deslizando a tela para baixo. Ela sobe com informações "você também pode gostar de"... mas é muito desagradável você estar descendo, indo postar um comentário e tem que ficar subindo novamente, remanejando para achar onde estava indo. Acho desnecessário, minha opinião! ;)
  • 29 de junho de 2015 às 00:00
    Gostei das dicas =)
  • 10 de julho de 2015 às 00:00
    boas informaçoes
Ir para o topo