Como limpar lustres, abajures e arandelas

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Fácil e simples, mas importante

Lustres, pendentes, arandelas e abajures são equipamentos de iluminação que cada vez mais ajudam a compor a decoração das casas. Como podem ser fabricados a partir de uma grande variedade de materiais, é preciso ter cuidado com a limpeza das peças, para não acabar diminuindo sua vida útil.

Para não arriscar, a principal dica de revendedores e fabricantes é investir na limpeza seca. Ou seja, sem produtos químicos ou água, utilizando apenas escovas macias, aspirador de pó ou flanelas para remover a poeira que se acumula nas peças. Outra observação importante é que lustres, pendentes, arandelas e abajures precisam passar por esta limpeza frequentemente, para evitar que o pó impregne nas peças e prejudique, inclusive, sua função de iluminação.

Segundo Elaine Rodrigues, gerente de comercial da Bertolucci, empresa que fabrica e comercializa esses itens, não é indicado o uso de nenhum produto químico, mesmo os de limpeza, em peças de latão, alumínio e cobre. De acordo com a rede de lojas Etna, produtos de limpeza contêm abrasivos que podem oxidar a peça. Latão, alumínio e cobre, além de aço, são os materiais de fabricação mais usuais e que podem ficar em áreas externas. A limpeza deve ser feita apenas com pano macio e seco, mas panos levemente úmidos podem ser usados em casos mais problemáticos.

Peças de madeira e cromadas

A proibição ao uso de produtos químicos também vale para lustres, abajures, arandelas e pendentes em madeira. As orientações são as mesmas citadas para os materiais metálicos e nem o uso do popular lustra-móveis é unânime, vale consultar a indicação da loja e do fabricante antes de decidir utilizar ou não.

Elaine explica que em peças cromadas é possível aplicar vaselina, pois ela protege e ajuda a facilitar a limpeza do material. Quando o objeto é de cobre, ele pode ser polido, com exceção daqueles cujo acabamento é a própria chapa natural e por isso são foscos.

É Importante nunca deixar úmida qualquer parte que tenha contato com a lâmpada, pois isso pode gerar um curto-circuito e até incendiar a peça. Qualquer parte que tenha contato com a eletricidade deve ser limpa somente com pano seco.

Na próxima página, aprenda como cuidar das cúpulas dos objetos de iluminação de sua casa.

Cúpulas

Tecidos sempre foram materiais muito usados na fabricação de cúpulas de abajures. Atualmente, fibras naturais como juta e sisal e até papeis têm sido usados para criar peças cada vez mais delicadas e sofisticadas. Esses materiais também podem compor as cúpulas de arandelas e pendentes.

Mesmo que sejam de seda, algodão, cetim ou outros tecidos, essas peças nunca devem ser lavadas, muito menos colocadas na máquina de lavar, pois molhar esses produtos pode provocar mancha. Elaine Rodrigues explica que cúpulas de alguns tipos de algodão até podem ser lavadas, mas é preciso que isso seja feito à mão, de forma delicada e usando sabão neutro. Quanto mais clara a peça, maior o risco de ser danificada por limpezas úmidas. O ideal é retirar a sujeira com aspirador de pó ou espanador, ou então removê-la com escovas de cerdas macias e com flanelas.

A Etna orienta que cúpulas de vidro e plástico podem ser limpas com panos umedecidos somente com água, pois qualquer produto químico pode interferir na cor e desbotar a peça. O pano úmido deve ser utilizado somente em cúpulas que não contenham apliques com cola, já que a umidade pode ocasionar o descolamento.

Leia também sobre como limpar cortinas e persianas.

Tags:

Comentários


  • 24 de fevereiro de 2012 às 00:00
    Gostaria de saber como limpar meu lustre da sala de jantar, e grande, pendente e de varias bolinhas e quadradinhos de cristal. Me mande resposta. obrigado.
  • 17 de abril de 2012 às 00:00
    Quando li o título da matéria imaginei encontrar alguma dica de limpeza.
    "Limpar com pano seco e SÓ?
    Li toda a matéria e sinceramente, me desculpe a jornalista que a preparou com tanto carinho..... mas não somou nada.
    É tão bom quando abrimos uma matéria e terminamos com o desejo de repassar as dicas informadas.
    Fica pra próxima.
    Um abraço e mesmo assim valeu a tentativa.
  • 20 de dezembro de 2012 às 00:00
    Concordo com a Ellen, da forma que está sendo explicada,até eu a faço em casa sem ler algum artigo, acreditaria que houvesse algum truque, ou produto especifico!
Ir para o topo