Como organizar equipamentos e acessórios de áudio e vídeo

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Marcenaria e criatividade ajudam a colocar ordem na bagunça

As inovações tecnológicas trazem benefícios para organização, principalmente com os avanços em termos de comunicação sem fio. Essa tecnologia elimina boa parte dos cabos que ficam atrás dos eletrônicos e que, por muitas vezes, acabam chamando mais atenção do que as cenas na televisão. Nesses casos, um bom marceneiro pode ser a solução, mas quem quer economizar pode encontrar alternativas mais baratas no mercado.

Eduardo Barroca, da Synch, empresa especialista em home theater e venda de equipamentos, explica que nos casos em que a pessoa está montando o projeto com sistema de áudio e vídeo, o planejamento deve contemplar também a parte dos móveis que vão abrigar esses equipamentos. Isso porque com um móvel planejado é possível organizar melhor os cabos e acondicionar de forma correta o home theater. Fabio Tucci, proprietário da FT Áudio Vídeo Design, comenta que o ideal é que o projeto seja feito por profissionais experientes tanto da área de marcenaria quanto da área de áudio e vídeo. "Nos novos projetos não há necessidade dos equipamentos estarem todos juntos, como era feito antigamente. Hoje em dia é possível criar um ambiente mais limpo, deixando visível apenas a tela, porém, é importante respeitar alguns fatores, como a parte de ventilação dos equipamentos", orienta Fabio.

Opções para organizar fios e cabos de áudio e vídeo

A melhor solução, segundo Fabio e Eduardo, é usar o fundo falso dos móveis sob medida para esconder cabos, fios e estabilizadores de energia, se for o caso. Dessa forma o próprio aparelho esconde o furo feito no móvel para a passagem dos cabos.

Outra opção é alocar os aparelhos próximos uns aos outros. Esse truque permite que os fios sejam organizados com espirais, pois segundo Barroca, os cabos vendidos atualmente vêm em tamanhos definidos pela fábrica, não sendo encontrados em tamanhos menores que 1,8 metros. Eduardo lembra que antigamente era necessário usar vários cabos, mas hoje em dia, com a chegada do sistema HD, todos foram substituídos pelo cabo HDMI, responsável por transmitir som e imagem para os aparelhos. Além desse cabo unificador, o avanço da tecnologia permite ainda a conexão de som e imagem através de sinal wireless ou bluetooth.

Veja na próxima página como acabar com a bagunça dos CDs, DVDs, Blu-rays, controles e acessórios do vídeo game

Mídias e acessórios

Com o crescente número de aparelhos cresce também a quantidade de controles remotos, que ao invés de facilitar a vida do usuário podem acabar complicando ainda mais. Eduardo e Fabio concordam que a melhor forma de resolver esse problema é automatizar os aparelhos. "É um sistema mais caro, porém é bem desenvolvido e confiável. Com um aplicativo você consegue acessar os equipamentos pelo tablet ou pelo celular", explica Eduardo. Fabio destaca que esse sistema funciona através de um hardware central, onde os equipamentos são ligados. A instalação desse componente tem um custo aproximado de R$ 5.000,00, isso sem falar no custo da instalação e do tablet.

Outra opção disponível no mercado, com um custo bem menor, é a centralização através dos controles remotos universais. "O único problema é que você não consegue unificar todas as funções dos controles originais", complementa Eduardo.

CDs, DVDs e mídias Blu-ray

Fabio e Eduardo mencionam que nesse caso não há muito o que fazer além de contar com a criatividade da marcenaria, porém, a tecnologia também pode ajudar quem não abre mão de ter suas mídias com filmes e shows. "A opção, nesse caso, é usar um mídia center, que funciona como um computador que digitaliza e armazena os CDs, DVDs e mídias Blu-ray dentro de um HD. A mídia em disco tornou-se dispensável. Virou item de colecionador", complementa Fabio.

Outra opção é aderir aos sistemas de streaming de vídeo, como a Apple Tv ou o Netflix, sugere Eduardo. Para quem prefere o tradicional ou faz coleção dos discos, a única saída é aproveitar prateleiras, nichos ou gavetas dos móveis que estão próximos aos equipamentos. "Antes de executar o projeto é preciso dimensionar o quanto isso vai ocupar de espaço e o quanto a coleção ainda irá crescer", comenta Fabio.

Acessórios para vídeo games

Esse é mais um empecilho que pode ser facilmente resolvido com uma boa marcenaria. Eduardo lembra que os projetos devem estar preparados para que câmeras e sensores de movimento possam ficar fixos, sem a necessidade de ficar guardando toda hora que for usar. Controles podem ficar guardados nas gavetas projetadas nos móveis, bem como as mídias com os games. "Esses acessórios devem ser guardados próximos ao equipamento e, como todo eletrônico, longe da poeira", explica Fabio

Continue lendo dicas para montar um cinema em casa.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo