Do que são feitos edredons, mantas e cobertores

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Escolha a melhor maneira de se aquecer

Edredons, mantas e cobertores são peças indispensáveis em casa e são úteis não apenas para aquecer, mas também para decorar os quartos. A aquisição de roupas de cama de qualidade para o inverno pode garantir peças duradouras, mas é preciso saber escolher entre as inúmeras opções oferecidas pelo mercado.

A microfibra atualmente é considerada um dos melhores materiais para a fabricação de mantas e cobertores. Os fabricantes costumam submeter seus produtos a tratamentos antiácaros e antimofo, prevenindo alergias. O material, além de ser leve, proporciona toque suave e aquece bem mesmo em regiões muito frias. Conheça a seguir as características de alguns outros produtos disponíveis no mercado.

Mantas de lã Merino e mantas de lã Cashmere

bebê entre mantas

Bebês recém-nascidos são muito sensíveis ao frio e, mesmo em estações quentes, precisam se proteger das oscilações de temperatura. Como têm a pele sensível, vale investir em mantas e cobertores fabricados com fibras naturais, leves e que permitam a respiração de sua pele. O algodão é sempre uma boa opção e há também mantas feitas de lãs de qualidade como a merino.

A lã merino recebe esse nome por ser extraída de uma raça de carneiros originários da região Ibérica. Ela é especialmente indicada para as crianças por ser uma fibra natural capaz de atender às oscilações de temperatura do ambiente. Na verdade, elas se regulam pela própria temperatura do corpo dos bebês, por isso se adaptam tanto às estações mais quentes quanto às mais frias. São altamente absorventes, o que ajuda a manter a pele dos bebês seca. Também são antibacterianas naturalmente, por isso não precisam ser lavadas com frequência, basta colocá-las para arejar à sombra.

Já as macias e finas mantas de Cashmere são produzidas a partir da lã de cabras da região de Caxemira, localizada entre as montanhas do Himalaia. O nobre material dá origem a mantas leves, duráveis, brilhantes e muito quentes. As fibras da lã de cashmere são muito versáteis e podem gerar tanto peças de vestuário e de decoração, quanto cobertores mais grossos e suficientemente quentes para os invernos mais rigorosos.

Cobertores Elétricos

Para quem mora nas regiões mais frias, ou pretende viajar para um lugar muito frio, vale investir em um cobertor elétrico ou lençol térmico. São chamados de lençóis térmicos aqueles produtos que devem ser colocados entre o lençol de baixo e o colchão, ou seja, são feitos para que se deite sobre eles.

Os cobertores elétricos possuem um sistema semelhante a uma malha espalhada em seu interior, responsável por gerar calor. Os produtos de maior qualidade possuem gradação térmica e proteção contra choques. O consumo de energia é baixo. Esse tipo de produto pode servir para aliviar dores musculares e garantir noites de sono quentinhas sem a necessidade de se usar várias camadas de cobertores, ou espaçosos edredons.

Embora utilizem recursos avançados de segurança, convém observar alguns cuidados em seu uso. Portadores de marca-passo devem consultar um médico antes do uso desse tipo de cobertor. Diabéticos com perda de sensibilidade tátil também devem evitar o uso de cobertores elétricos, pois podem não perceber falhas em seu funcionamento. Compre apenas produtos com selo Inmetro e monitore sempre as crianças ao utilizarem o produto.

Edredons

Mas se você prefere um edredom, o primeiro passo é determinar o quanto você quer pagar por ele. Tenha em mente as medidas da sua cama para evitar edredons muito grandes. Eles podem ser sedutores, mas são mais pesados, ocupam maior espaço no armário e por isso podem não ser a escolha mais prática para os solteiros, por exemplo. Mesmo se considerar que tamanhos maiores lhe oferecem também maior conforto, meça sua cama antes para evitar que os edredons se arrastem no chão.

A capacidade de esquentar de um edredom depende, sobretudo, do material com o qual é preenchido. Os tipos mais comuns de edredons são produzidos com mantas de poliéster siliconado, um material leve que retém o calor do corpo, revestidos com uma capa de tecido. As capas de qualidade possuem as mesmas características dos melhores lençóis, fibras naturais (preferencialmente o algodão), maior número de fios por polegada quadrada e tramas mais resistentes.

Também encontramos facilmente edredons preenchidos com penas. Os edredons com penas de ganso possuem a vantagem de serem ao mesmo tempo leves e muito quentes, embora também mais caros. As penas de ganso são eficientes mesmo em regiões de invernos rigorosos. Esse tipo de produto é classificado de acordo com sua capacidade de resiliência - poder de preenchimento - que acima de 650 é considerado luxuoso.

Alguns modelos de edredons possuem estruturas internas que previnem seus "recheios" de se deslocar sob as camadas do tecido que o revestem. Mesmo que os edredons de plumas pareçam leves e macios, as fibras que os compõem internamente, por serem muito finas, podem vazar por entre o tecido de revestimento.

Cuidados na hora de lavar esse tipo de roupa de cama

  • Edredons: As capas para edredons facilitam muito a higienização dos produtos já que podem ser lavadas normalmente junto com os lençóis. Porém, se os modelos que você possui em casa não são protegidos por capas, o melhor é recorrer a uma lavanderia especializada para garantir que não sofram atrito excessivo e se desgastem. Também não é recomendado passar os edredons, pois o calor do ferro poderá deformar o "recheio" deles.
  • Para lavar lençóis, cobertores e mantas, evite usar produtos fortes e não use a capacidade máxima da máquina de lavar. O sabão neutro é eficaz e, por ser menos agressivo, ajuda a manter suas peças com cores vivas por mais tempo. Seque à sombra.

Aprenda a conservar seu colchão.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo