Os prós e contras de cada tipo de panela

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

A matéria-prima do utensílio faz diferença na saúde e na hora de cozinhar

A panela é um dos utensílios mais importantes da cozinha e escolher o tipo de matéria-prima que mais se encaixa nas necessidades de quem vai utilizá-la é fundamental. Cada uma tem sua particularidade, algumas esquentam mais rápido, outras mantêm os alimentos quentes por mais tempo e atualmente são inúmeras as opções disponíveis para compra. As mais populares são as de teflon, esmaltadas, aço inox e alumínio.

Mas o material que é feito a panela influencia mesmo no sabor e principalmente no valor nutricional da comida? A nutricionista Myrla Merlo afirma que durante a elaboração de alimentos em panelas de diferentes materiais há interação entre os alimentos e os utensílios. Algumas dessas interações são benéficas e outras podem ser até prejudiciais à saúde das pessoas.

Veja na próxima página os prós e contras de cada tipo de panela.

Prós e contras da panela de ferro

Cada panela tem particularidades, defeitos e qualidades. Para escolher a que melhor se encaixa com você é importante saber os prós e contras de cada uma delas. Lembrando que, além de escolher o tipo de panela, saber como conservá-la é um item importante.

Panela de ferro

A panela de ferro era a mais comum antigamente e, mesmo seu uso sendo mais raro, ela ainda é um dos tipos de panela que trazem mais vantagens. "A panela de ferro é ótima para cozimento de feijão, lentilha e carnes grelhadas porque mantém o calor constante e a temperatura alta", afirma Sandra da Silva Maria, nutricionista funcional da Clínica Gastro Obeso Center. Myrla Merlo ressalta que para que essa panela esteja sempre conservada, deve-se mantê-la sem ferrugem, sempre secando-a no fogão depois de lavá-la. Myrla também afirma que o risco de anemia e de deficiência de ferro pode ser reduzido pelo uso regular das panelas de ferro no preparo das refeições, mas finaliza com uma dica. "É desaconselhado o armazenamento do alimento nesta panela, a fim de evitar uma alta concentração de ferro no alimento".

Prós e contras da panela de vidro, teflon e pedra-sabão

No caso das panelas de vidro, deve-se ficar atento na hora de preparar o alimento. Renata Fidelis, nutricionista do Spa Sorocaba, ressalta esse ponto negativo da panela. "Ela esquenta muito rápido, por isso é preciso prestar muita atenção para não perder o ponto de cozimento dos alimentos". Myrla Merlo diz que, apesar disso, as panelas de vidro têm suas vantagens. "Esse tipo de panela não apresenta migração de nenhum metal e traz uma melhor reutilização do óleo para frituras", afirma a nutricionista.

Panelas de teflon

Myrla Merlo afirma que as panelas de teflon impedem a transferência do material de base da panela, geralmente alumínio, para a comida, além de se utilizar pouco óleo na preparação dos alimentos. Mas esses benefícios só serão alcançados desde que não se use esponjas de aços que possam arranhá-las durante a limpeza. Esse conselho na hora da limpeza serve também para as panelas esmaltadas.

Panelas de pedra-sabão

as panelas de pedra-sabão não trazem nenhuma desvantagem no uso, mas é importante lembrar que nunca se deve deixar alimentos guardados dentro delas. "O armazenamento de alimentos em panelas de pedra-sabão, especialmente aqueles aquosos e ácidos, é desaconselhável, uma vez que o tempo de contato propicia a liberação indesejável de Niquel", diz Myrla Merlo.

Na próxima página, veja os cuidados específicos para cada tipo de panela.

Cuidados necessários

Para que haja um maior aproveitamento de todos os tipos de panelas, alguns cuidados específicos são necessários. No caso das de teflon e das esmaltadas, é importante se atentar ao utensílio usado para mexer a comida. "Se a panela estiver com ranhuras no teflon ou no esmalte, há o risco desse material contaminar o alimento. Ao usar este tipo de panela, deve-se utilizar um utensílio que não risque ou arranhe esse revestimento", aconselha Sandra da Silva Maria. Renata Fidelis complementa com uma dica. "Recomenda-se o uso de utensílios de silicone ou polietileno, pois não entram em conflito com o material da panela."

As panelas de aço inox normalmente não apresentam implicações toxicológicas. De qualquer forma é bom ter algumas precauções no primeiro uso, aconselha Myrla Merlo. "É bom ferver água por 3 a 4 vezes na panela nova a fim de eliminar o níquel liberado nesta fase. O níquel é um mineral tóxico ao organismo e pode causar dermatites de contato, alergias, distúrbios renais e hepáticos, infertilidade, câncer pulmonar, estomatite, gengivite, cefaléias, insônia e náuseas".

Panela de alumínio

A panela de alumínio é a mais utilizada, mas seu uso é o que pode trazer mais riscos. "Nesse caso, a transferência do alumínio para o alimento é quase certa e isso é muito prejudicial à saúde. Nunca indico o uso da panela de alumínio", diz Sandra da Silva Maria. Além de fazer mal, o desprendimento de alumínio durante o preparo da comida pode diminuir até a quantidade de ferro do alimento. "O alumínio compete com o ferro e também com o cálcio e o magnésio. O contato da panela feita com esse material faz diminuir o valor nutricional da comida", finaliza Myrla Merlo.

Leia também mais sobre como limpar cada tipo de panela.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo