A elegância das pedras ornamentais

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Componha ambientes rústicos e modernos com as pedras ornamentais

O requinte de um ambiente pode ser representado de diversas formas, mas sem dúvidas, uma das mais belas maneiras de incrementar esse tipo de decoração é usando pedras ornamentais. Esse detalhe de decoração pode até passar despercebido em um primeiro momento, mas faz toda a diferença na composição tanto da área externa como da área interna. Outro ponto forte do uso desse tipo de material é a sua durabilidade, que complementa a beleza e efeito estético das pedras. Como todo material produzido de forma natural, o tempo pode deixar alguns sinais nas pedras, porém, sua beleza pode ser facilmente recuperada com polimento.

Engana-se quem pensa que esse tipo de material pode ser usado apenas no revestimento. As pedras ornamentais também estão presentes nos banheiros, copas e cozinhas, servindo como tampo para mesa ou para as pias. Esse tipo de material pode ser encontrado em obras de arte, como a escultura Davi, de Michelangelo.

O projeto da casa de veraneio em Ilhabela, na imagem acima, já contava com a vista para o mar como ponto positivo. O arquiteto João Marques sugeriu para o projeto o uso de pedras ornamentais para o revestimento e decoração da piscina. Para a parte interna foi usada a pedra hijau verde, de origem vulcânica. A opção do arquiteto para a parte externa, contrastando com as cores do mar, foi pelo revestimento em placas de seixo. "Projetos desse tipo pedem revestimento com aspecto liso, como as pedras hijau e hitam, que deixam a piscina magnífica", comenta o arquiteto.

Conheça um pouco mais sobre o mármore e o granito na próxima página.

Mármore e granito

Um dos primeiros equívocos cometidos por quem não conhece pedras ornamentais é confundir mármore e granito. Segundo Márcia do Amaral, representante comercial da Micapel Slate, empresa especialista em extração e comercialização de pedras ornamentais, a primeira diferença entre mármore e granito está no tipo de pedra. O mármore é classificado como rocha metamórfica, pois sua formação depende de diferentes temperaturas e pressão durante longos períodos de tempo.

Sua coloração em relação ao granito é mais homogênea, o que a torna propícia para ser utilizada em peças de mobiliário, decoração, acessórios e obras de arte. Segundo Fábio Franco de Moraes, diretor da Palimanan Pedras Naturais, o mármore pode ser encontrado em diversas tonalidades, indo do branco aos tons avermelhados. Seu uso, quando recebe tratamento e tem sua superfície lisa, não é recomendável para áreas molhadas, como piscinas e calçadas, pois torna-se extremamente escorregadio em contato com a água. A utilização de mármore também deve ser evitada na cozinha, pois a acidez do limão e do vinagre podem corroer e danificar a pedra.

O granito, por sua vez, tem origem vulcânica, é mais denso e sua composição mineral propicia uma pigmentação diferente. Sua coloração varia em tons de vermelho, marrom, amarelo, azul, verde, preto e cinza, tendo diversos pontos escuros espalhados pela sua superfície. É uma pedra com alta durabilidade e, devido a sua resistência, é indicada para cozinhas e ambientes de alto tráfego.

Para o projeto acima o arquiteto Augusto Perez e o paisagista Gilberto Elkis optaram pelo uso das pedras naturais para compor a área externa. Para o revestimento interno da piscina a dupla optou pela pedra hijau verde, com acabamento liso. Para o piso no entorno da piscina e para o caminho do jardim foram usadas placas de mármore travertino com tratamento anticato. Esse tipo de tratamento deixa a pedra porosa, o que evita escorregões e quedas por conta da água da piscina.

Confira na próxima página outros tipos de pedras ornamentais.

Outras pedras

As opções de pedras ornamentais são grandes. O Brasil detém tecnologia de ponta na exploração destas pedras. As empresas deste setor utilizam máquinas de corte com fio de diamante, evitando o uso de explosivos. Ao mesmo tempo em que exploram esse recurso natural, as empresas reflorestam as áreas exploradas, contribuindo para o equilíbrio do meio ambiente. O valor de cada pedra é a somatória de vários fatores, entre eles o grau de raridade, o custo de transporte e dificuldade de extração entre outras. Quanto mais rara mais cara é a pedra

A ônix é uma pedra semipreciosa, translúcida e rara em suas cores e padrões. Abundante no Paquistão e México, assume coloração verde, amarela, laranja e branco, que é a tonalidade mais cobiçada. Ainda pouco conhecida do público brasileiro, pode ser utilizada em bancadas e pisos de edificações de alto padrão.

O Travertino é outra pedra ornamental bastante utilizada por decoradores. Sua tonalidade é clara e a superfície possui furos que podem ser mantidos na sua forma natural, ou bruta, dando um aspecto rústico e antiderrapante, ideal para pisos. Outra opção é o Travertino estucado polido ou Levigado, onde os pequenos furos são preenchidos dando um aspecto uniforme para a pedra.

O projeto do terraço gourmet contemporâneo, idealizado pelo paisagista Gilberto Elkis, traz a sensação de modernidade pela escolha da cor preta para o piso, parede e móveis. O ambiente foi composto por vasos ornamentais e folhagens exóticas em verde. A pedra escolhida para o projeto foi a hitam preta.

Leia mais sobre revestimentos que complementam a decoração.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo