Arquitetos dão dicas para a escolha do portão

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Segurança, espaço e design são determinantes

Quem mora em casas de bairro e de condomínios horizontais sabe que o portão escolhido para o imóvel é determinante para a privacidade e segurança da família. Na hora de fazer a escolha, no entanto, existe uma lista de fatores que precisam ser considerados e mesmo as soluções que parecem mais óbvias, como a opção por portões fechados por causa da segurança, merecem um olhar atento.

O arquiteto Ronaldo Shinohara, da Basiches Arquitetos Associados, explica que sempre vão existir outros condicionantes neste caso. "A segurança depende de vários fatores, não só dos portões. Se, por um ponto de vista, os portões vazados podem permitir que pessoas mal-intencionadas vejam o que acontece dentro da residência, por outro lado permitem que quem está do lado de fora perceba que está ocorrendo uma invasão", argumenta.

Escolher o material do portão pelo custo de compra e deixar de pensar na manutenção que ele demanda também pode ser arriscado. Alessandra Marques e Rodrigo Costa, do escritório de arquitetura Studio Costa Marques, afirmam que muitas pessoas preferem portões de ferro por serem mais baratos, mas não levam em consideração que este tipo de estrutura precisa receber manutenções semestrais para evitar a ferrugem e renovar a pintura.

A mesma constatação vale para os portões de madeira, que devem ser lixados e envernizados a casa seis meses, no mínimo. Além disso, Ronaldo Shinohara observa que para este caso é necessário contar com a mão de obra de um carpinteiro qualificado para prumos e execução da peça. Na página a seguir, saiba mais sobre portões de ferro, alumínio, aço e vidro.

Portões de alumínio, aço e vidro

Além do ferro e da madeira, os materiais mais comuns na execução de portões são o alumínio e o aço, ambos recomendados pelos arquitetos pela durabilidade e baixa manutenção. A leveza é outra vantagem do alumínio, principalmente para quem pretende instalar um portão automático, pois o motor usado para fazer a abertura não precisa ser muito potente.

Alessandra Marques e Rodrigo Costa comentam que atualmente é possível encontrar no mercado portões de alumínio que saem de fábrica com acabamentos que imitam madeira ou outros materiais, o que diversifica as possibilidades estéticas do produto. Por outro lado, eles explicam que os portões desse material sempre terão perfis quadrados ou retangulares, determinados pelo modo de fabricação das chapas de alumínio.

Por isso, se a ideia é ter um portão com estilo neoclássico, com curvas e perfis arredondados, o ideal é usar o ferro, que pode ser moldado. Para quem busca um alto nível de segurança, este também é o material mais indicado devido à sua resistência contra impactos. Para o arquiteto Ronaldo Shinohara, o aço é o material que funciona melhor quando o portão vai fechar grandes vãos.

Você também pode escolher um portão que seja uma composição de mais de um material, como um modelo com estrutura em alumínio e fechamento em vidro, solução geralmente usada em edifícios comerciais, residências e casas situadas em condomínios fechados. Na próxima página leia sobre como escolher o tipo de abertura do portão.

Abertura e espaço necessário

Existem vários tipos de abertura para o portão e a escolha vai depender do espaço do imóvel. Os basculantes, de correr e os com folhas de abertura tradicional são os mais comuns, mas também existem os modelos pivotantes, que são presos à estrutura pela parte superior e soltos nas laterais, o que permite que eles sejam girados e deslizem pelo comprimento do vão de um lado para o outro. Saiba mais sobre esse sistema de abertura.

Nos sanfonados o portão é feito em várias folhas articuladas que se dobram umas sobre as outras. Existe ainda a abertura pantográfica, quando o portão tem grades que podem ser comprimidas ou esticadas lateralmente, no comprimento do vão, graças à estrutura articulada entre cada grade.

"Os portões manuais de abrir e de correr são os mais comuns em residências. Nos de abrir temos que pensar na área de varredura da abertura da folha ou folhas. Para o de correr, é preciso considerar se há espaço para os trilhos. Para portões motorizados são mais comuns os modelos basculantes, de correr e de enrolar. O basculante motorizado pode ser em uma ou mais folhas. Ele tem um sistema de trilhos laterais e, por ventura, superiores, motor e contrapesos que necessitam de espaços laterais para o trabalho", destaca Ronaldo Shinohara.

Embora associado a imóveis comerciais, Ronaldo comenta que o portão motorizado de enrolar ocupa pouco espaço para trabalho, pois necessita somente de trilho lateral, da caixa para rolo e motor.

Veja também quais as medidas e pisos mais indicados para usar na calçada.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo