Como escolher tapetes para cada cômodo

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Olá, amigas e amigos! Além de decorar, o tapete dá conforto, divide ambientes, aquece pisos frios e deixa o espaço mais acolhedor e aconchegante. Na hora de escolher a melhor opção para cada ambiente, levem em consideração algumas dicas.

Tapete para sala de estar

Shutterstock/MR.INTERIOR

  • Para delimitar um espaço coloque um tapete grande para que todos os móveis do living fiquem sobre o tapete;
  • O tapete deve ser disposto no centro da sala;
  • Meça o rack e o sofá. A largura do tapete deve ser no mínimo, a mesma que a dos dois móveis;
  • Normalmente, o tapete avança, no máximo, até a metade da profundidade do sofá com uma sobra de, pelo menos, 30 cm para fora nas laterais;
  • Os tapetes podem encostar ou não na parede. Caso você opte pelo recuo, deixe uma distância de 5 a 10 cm;
  • Mesas de centro e poltronas devem ser acomodadas no tapete;
  • É recomendado tapete com pelo mais baixo para ambientes mais frequentados. Se for mais uma área de descanso prefira tapetes mais fofos;
  • Tapetes nobres, com texturas e cores variadas (de acordo com a decoração), e de forma retangular ficam bem na sala de estar.

 

Tapete na sala de jantar

Foto: Rogério Maranhão

  • Considere um espaço de sobra em volta da mesa para não enganchar o pé da cadeira ao levantar ou sentar à mesa, que deve ser no mínimo de 80 cm para cada lado, contando a partir do tampo da mesa;
  • Preferencialmente, os tapetes devem ter pelo baixo, tons mais escuros, ser resistentes e de fácil manutenção;
  • Em geral, os retangulares são mais usados.

 

Dica esperta

“Use tapetes de fibras de náilon, pois são antialérgicos, resistentes ao amassamento e de fácil manutenção.” – Érica Salguero, arquiteta.

 

Tapete no quarto

Foto: Alexandre Rielo

Tapetes com pelo médio ou longo, com densidade mais alta (como shaggy) ou de matéria-prima de toque suave (como seda, lã ou viscose) são bem-vindos, pois dão maior conforto. Cores neutras também são indicadas.

Eles podem ser usados de diversas maneiras:

  • Por baixo da cama, com sobra ao redor de 50 centímetros.
  • Tapetes pequenos nos três lados da cama (laterais e pé da cama).
  • Passadeiras nas laterais da cama.
  • Tapete ou passadeira nos pés da cama.

 

Tapetes na cozinha e banheiro

Shutterstock/Tom Baker

 

Para ambos os cômodos, os ideais são os de pelo baixo, de alta durabilidade, que secam rápido e de fácil manutenção, pois tendem a molhar ou sujar com frequência.

 

Tapetes em ambientes integrados

Foto: Adriana Barbosa

  • Use em pelo menos um dos tapetes cores ou texturas neutras.
  • Se a opção for por dois tapetes básicos a decoração será mais clean.
  • Use tapetes com tons, desenhos ou materiais parecidos.

 

Material, cor e estampa

Shutterstock/Iriana Shiyan

  • Quanto ao material e textura do tapete há mais influência dos móveis já existentes se for uma área externa.
  • Em ambientes com muitas estampas ou carregados de móveis e objetos, deve-se optar por tapetes mais lisos, geométricos ou com nuances de cores únicas.
  • Ambientes sóbrios, amplos e mais vazios pedem tapetes mais elaborados, com mais detalhes e Tapetes com medalhões, como os persas, por exemplo, ficam ótimos em passagens e em grandes salas.
  • Estampas podem ser mescladas, desde que elas estejam dentro do mesmo tom e sejam equilibradas com móveis de cores mais neutras.
  • Tapetes lisos, com desenhos de cor única, com textura uniforme ou de cor clara ampliam visualmente o ambiente.
  • Os de cores e estampas mais escuras dão a sensação de diminuição do espaço, mas também podem dar mais aconchego a um local grandioso. Se o tapete escuro for ambientado em um espaço claro e amplo não há problema.

 

Estilos de decoração

  • Listras e tons neutros são boas opções para quem gosta do estilo contemporâneo.
  • Desenho oriental, patchwork, entre outros, ficam bem no estilo clássico.
  • Os lúdicos e coloridos são mais usados na decoração retrô. Mas, é claro que você pode misturar estilos, desde que mantenha a harmonia no ambiente. Boa sorte!

Fonte: Bebel Marrey Ferreira, Arquitetas Erica Salguero e Roberta Banqueri; André Tanus, da Arazzo Tapetes e Carpetes; Cristina Barbara, designer de interiores; Francesca Alzati, designer de tapetes da By Kamy; e Regina Kato, designer de tapetes da Kato & Jaeger Móveis.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo