Exclusividade é o charme dos móveis personalizados

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Decoração com toques pessoais e peças funcionais

Ao planejar um projeto de decoração é preciso traçar um perfil detalhado do cliente. Deve-se saber quem ele é, o que faz, quais são seus hábitos e, principalmente, suas necessidades. A partir disso, podemos priorizar algumas características. Porém, é cada vez mais comum recebermos determinações muito claras quanto ao conforto e a exclusividade. O conforto é o que deixa a casa com aquele charme de "lugar para o qual sempre queremos voltar", enquanto a exclusividade dá ao local o toque pessoal, deixando-o parecido com a personalidade de quem o habita. Uma das maneiras mais eficientes de se conseguir essa composição é através do trabalho de design e execução de móveis.

Antes de tudo o projeto de criação de um móvel é um trabalho de planejamento, pesquisa e inspiração. O design e execução de um móvel é fruto da preocupação de projetar uma residência ou um escritório como um todo, externo e interno, e os móveis que fazem parte deste universo. É preciso atentar-se aos mínimos detalhes, sempre com o objetivo de criar uma sintonia entre a arquitetura e o design de interiores. Conceber toda essa atmosfera significa personalizar o projeto, desde o modelo da porta até o estilo da mesa de centro que será usada.

A maioria dos pedidos surge da vontade de obter maior praticidade em relação aos móveis existentes e disponíveis no mercado. Alguns buscam um gaveteiro mais espaçoso, outros divisórias adequadas para guardar joias, sapatos e outros objetos, além daqueles que, na maioria, buscam otimizar o espaço, deixando-o mais amplo e mais bem aproveitado. Essas são as razões que motivam e popularizam, cada vez mais, a execução de móveis.

Para o projeto acima foram criados todos os móveis fixos, como a estante e a cristaleira. A mesa de centro foi feita em vidro para dar leveza ao resto do ambiente, já que o restante do conjunto traz móveis em tonalidade amadeirada.

Confira na próxima página quais materiais podem ser usados e onde cada peça se encaixa na decoração da casa.

Peças se encaixam ao ambiente

Os materiais para fazê-los podem ser os mais variados possíveis. Aos mais arrojados, cabem criações que adotam o vidro ou até mesmo o aço, em mesas de centro e cadeiras, por exemplo. Já para quem não quer fugir do convencional, a dica é aproveitar a madeira e seus diversos tons e possibilidades. Muito comum nos racks e estantes, a laca tem roubado a cena em criações, apesar de ser um acabamento mais caro, há um ganho em praticidade e estética.

O mais comum é criar móveis que se encaixem no ambiente, embutidos ou não, o importante é dar uma cara nova e charmosa àquela "decoração planejada" . Neste quarto de adolescente, por exemplo, o móvel certamente poderá ser aproveitado em outras fases da vida. É básico, porém ganhou mais elegância com o acréscimo das luzes e do espelho com bordas arredondadas. Futuramente, os bichos de pelúcia poderão ser substituídos por fotografias, livros e lembranças de viagem, mudando totalmente a proposta inicial.

Não há um cômodo que seja o campeão dos pedidos por móveis executados especificamente para o projeto. Há uma relação entre o móvel e o cômodo, já que mesas são mais comuns na sala, enquanto armários são mais solicitados para os quartos, banheiros e, claro, os closets.

Após todo o processo de obra, elaboração de projeto e decoração, o próximo passo é a apresentação dos móveis, explicando ao cliente o porquê de cada item, em geral, pensados exclusivamente para ele, pois são essas customizações que propiciam a excelência deste trabalho.

Continue lendo: Lareira é coadjuvante de luxo na decoração.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo