Ikebana, arranjo floral japonês

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Decore a casa com a sabedoria oriental

Inspiração poética e agrado aos olhos, as flores são muito usadas na decoração de ambientes, mas podem representar mais do que cores e adornos. Na cultura oriental, elas têm um sentido mais amplo, pois expressam sentimentos e recuperam a paz interior.

O ikebana, em português "flores vivas", é uma arte que desenvolve o arranjo de flores, ramos e galhos naturais como exercício espiritual. A arte confere beleza e harmonia espiritual aos espaços e desde o seu surgimento tem crescido e ganhado importância no mundo.

História do ikebana

Ikebana

O ikebana surgiu na Índia no período antes de Cristo. Inicialmente como prática de cunho religioso, as flores naturais eram colocadas no altar e oferecidas a Buda. Quando chegou ao Japão, no século 7, o ikebana agregou valor estético e passou a ser apreciado nas festas da nobreza. Foi no Japão que a atividade cresceu e foi fundada a escola de Ikenobo, considerada a mais antiga e tradicional escola de ikebana.

A escassa literatura sobre ikebana motivou o arquiteto Valderson Souza a escolher a história e os mistérios da arte floral como tema de pesquisa de mestrado. De acordo com o pesquisador, a beleza plástica e o lado filosófico atraem cada vez mais o interesse da arquitetura e da decoração pelo ikebana.

"Além disso, o arranjo japonês dura mais que os comuns vendidos em floriculturas. Técnicas milenares preservam e evitam o apodrecimento", justifica Souza.

Essência do ikebana

Ikebana

Com a disseminação do ikebana, outras escolas surgiram junto com estilos e formatos diferentes. Apesar da diversidade, os elementos básicos da confecção do arranjo floral são os mesmos: galhos, flores, folhas, um vaso e um kenzan, suporte de chumbo com pequenos pregos que fica dentro do vaso para sustentar a planta.

O ikebana preza pela elevação do sentimento humano e pelo respeito à harmonia da combinação de cores, formas e movimentos. A essência do ikebana está na interação entre homem e natureza e na vitalidade do arranjo, contribuindo também para o equilíbrio nas relações entre os homens e do homem consigo mesmo.

Escolas de ikebana

No Japão, existem mais de três mil escolas de ikebana. Desde que chegou ao Brasil, em 1931, o ikebana se expandiu e hoje há quatorze escolas da arte floral. Aqui se encontram filiais das principais escolas:

Ikenobo - O nome vem da família Ikenobo, que criou no século XIV a mais antiga tradição do ikebana. A escola que surgiu na cidade japonesa de Quioto atravessou gerações e espalhou-se pelo mundo. Ikenobo vê no botão da flor a energia da vida que aponta na direção do futuro.

Ohara - Dissidente da Ikenobo, a escola de ikebana Ohara foi fundada em 1897 com uma proposta menos rígida. Com a abertura dos portos do Japão ao exterior, flores ocidentais entraram em território japonês e foram introduzidas às técnicas do estilo Ohara.

Sogetsu - É a escola mais nova. Nasceu em 1907 e parte do princípio de que qualquer flor, ambiente e objeto podem ser utilizados. Ao ver o arranjo floral como uma escultura contemporânea, o estilo mescla ikebana e artes plásticas.

Sanguetsu - A escola é uma das heranças do japonês Mokiti Okada. Antes de morrer, difundiu o estilo de ikebana Sanguetsu baseado na filosofia de construção de um mundo espiritual evoluído, o paraíso terrestre. No Brasil, a Fundação Mokiti Okada segue as diretrizes do patrono e promove cursos e atividades pelo país.

Formas de ikebana

Moribana - A tradução literal desse tipo de ikebana é "flores empilhadas". Logo, empilham-se flores e galhos que expressam a natureza de maneira realista. Criada pela escola Ohara, o formato Moribana estreou o uso do kenzan, suporte da flor dentro do vaso.

Shoka - Assim como o Moribana, os galhos no formato Shoka têm funções preestabelecidas que formam um triângulo. O Shoka faz parte da escola Ikenobo e explora o vigor e a versatilidade das plantas, quase sempre em forma de meia-lua.

Nagueire - Também da escola Ikenobo, a base do Nagueire é o arranjo de galhos e flores em vasos fundos, jarras ou potes alongados. O diferencial do formato Nagueire é harmonizar plantas e vaso.

Rikka - O formato Rikka remonta à origem religiosa do ikebana, arranjo simétrico ofertado aos deuses. No Rikka, os galhos saem do vaso recriando o conjunto da paisagem.

Na página seguinte, veja um manual prático de como fazer um ikebana no estilo da escola Sanguetsu.

Faça um ikebana

Conheça outra expressão da cultura oriental carregada de simbologia, o jardim japonês.

Tags:

Comentários


  • 13 de novembro de 2010 às 00:00
    parabens estao lindos esse arranjos
  • 10 de maio de 2011 às 00:00
    GOSTARIA DE SABER SE VCS MINISTRAM CURSOS.
    GRATA
  • 3 de julho de 2011 às 00:00
    tem curso em feira de antana bahia?
  • 27 de setembro de 2011 às 00:00
    parabens pela ótima iniciativa de ajudar o público passo a passo. Gostaria de saber se em feira de santana-ba existe algum curso q eu possa fazer.
    Agradeço à atenção
    Um abraço
  • 9 de outubro de 2011 às 00:00
    moro em Campo Grande MS, gostaria de saber aonde posso encontrar esses cursos de Ikebana,arranjos florais.Um grande abraco.Aguardo respostas.
  • 17 de outubro de 2011 às 00:00
    gostaria de saber se tem algum curso de artesanato com flores artificiais aqui no rio de janeiro , moro na taquara e já trabalho com arranjos, obrigada pela atenção.
  • 27 de outubro de 2011 às 00:00
    Olá, pra quem estiver interessado em aulas de ikebana, eu já fiz , além de alegrar os ambientes e as pessoas que vamos poder presentear com os arranjos é uma terapia maravilhosa! Eu fiz na Academia Sanguetsu, veja o site , www.messianica.org.br,clique em endereços e no seu estado vai descobrir as unidades que possuem o curso.Agora acho que só no próximo ano, mas façam uma aula experimental , eu rcomendo o curso é uma delicia! Felicidades!!!!!
  • 31 de julho de 2012 às 00:00
    Gostaria de fazer um curso com flores artificiais,no Rio de janeiro,zona sul.Obrigada
  • 27 de fevereiro de 2013 às 00:00
    moro no rio de janeiro, gosto muito dessa area de montagens de arranjos, amo estar próximo a natureza, onde moro sempre me pedem ajuda para fazer arranjos e ornamentações em aniversário e casamento, por isso gostaria de fazer o curso. Por favor me mandem o endereço no rio, obrigado.
Ir para o topo