Opções de revestimentos para fachadas

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Olá, pessoal! Hoje eu trouxe dicas de como escolher o melhor revestimento para a área externa da casa. A fachada fica exposta às mudanças climáticas e sofre com iluminação direta, chuvas e ventos. Para suportar tudo isso, durar e ficar bonita é importante que o revestimento seja ideal.

Shutterstock / val lawless

O que não usar

Casa em reforma

Tintas podem ser utilizadas nas fachadas

Shutterstock / serato

Não devem ser utilizados de forma alguma, revestimentos sensíveis, como os porosos, tinta látex PVA, peças grandes de porcelanato também não são aconselháveis. Muitas vezes, por se tratar de grandes placas, a argamassa não garante a sustentação do revestimento no pavimento. Além disso, as oscilações de temperaturas do ambiente externo potencializam essa ruptura da peça na parede. Os revestimentos com brilho também devem ser evitados, pois o reflexo da luz solar pode causar desconforto visual.

  • Porcelanatos

Menores e com menos brilho são altamente indicados para fachadas, pois além de ser resistente, o material possui baixa absorção de água, minimizando os riscos de infiltrações e problemas de umidade na parede. pintura com tinta látex acrílica, revestimento cerâmico, materiais que imitam madeira ou pedra, placas de ACM, pedras, entre outros, também podem ser utilizados.

  • Madeira

Todos os tipos de madeiras podem compor o revestimento de fachadas. No entanto, esse material não é muito indicado, pois pode dilatar e danificar com o tempo, sobretudo por conta da exposição solar, chuvas, corrosão, poeira, pragas e outras. Por isso, o tratamento prévio com tintas específicas é fundamental para manter o acabamento e evitar danos no material. Se a ideia é apenas obter o visual da madeira, é possível usar outros materiais que a imitam, fazendo um investimento menor, optando por porcelanatos, por exemplo, atualmente existem modelos de revestimentos que imitam a madeira, como porcelanatos e cerâmicas, que trazem inúmeras vantagens como maior resistência e durabilidade, em diversos modelos.

Shutterstock / WittyBear

  • Pedras

As pedras naturais, arenitos e quartzitos compõem fachadas rústicas com muito estilo. Se optar por esse tipo de produto é muito importante que seja feito um processo de impermeabilização e proteção, pois isso evitará que o material seja prejudicado e manche com o decorrer do tempo.

  • Pastilhas

Para fachadas é aconselhável o uso de pastilhas cerâmicas, uma vez que as peças de vidro refletem muito com a exposição solar e a cerâmica é mais resistente às intempéries. O rejunte é o mesmo, mas a argamassa deve ser específica para assentamento em áreas externas, pois é preciso ser resistente à oscilação de temperaturas.

  • Tijolos aparentes

O cuidado ao deixar tijolos aparentes é fazer um bom acabamento e aplicar verniz após o assentamento para proteção e impermeabilização. A limpeza periódica com produtos específicos para esse material é fundamental para evitar que o mofo se estabeleça.

  • Pintura

Para ambientes internos, o tipo de tinta mais adequado é ao látex PVA e látex acrílico. O látex acrílico é mais resistente em áreas molhadas. Forros e lajes também podem ser pintadas com esses dois tipos de tintas. Os acabamentos desses dois tipos de tintas são: fosco - esconde imperfeições da parede e forro; acetinado - dá pouco destaque às imperfeições da parede, mas o toque é mais suave do que o acabamento fosco, e brilhante - é o tipo de acabamento que dá mais destaque às imperfeições da parede ou forro e deixa a superfície com brilho.

Bom, agora vocês têm vários elementos para escolher o material da fachada.

Vejm também alguns tipos de revestimentos para paredes internas.

Beijocas estaladas!

* Fontes: Bruna Tozzo, colaboradora de arquitetura da Doutor Resolve e César Augusto Pasquini, arquiteto consultor da Telhanorte.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo