Painel de memórias para usar como cabeceira

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Olá, pessoal! Hoje eu trouxe uma dica criativa para quem tem cama box ou outro modelo sem cabeceira. Que tal fazer um painel de memórias para decorar a parede em cima do móvel? Vejam que charme!

hippowong.com via Apartment Therapy

Para fazer essa cabeceira alternativa, você vai precisar de:

Tela aramada com a largura da sua cama ou um pouco maior;

Tinta spray (opcional, se quiser pintar a tela aramada);

Seladora spray para metal (opcional, se quiser pintar a tela aramada);

Lona ou papelão para não sujar o chão caso pinte a tela aramada;

Parafusos gancho;

Furadeira;

Lápis;

Para decorar o painel: ímãs, ganchos em S, fotos, ilustrações, postais, luminárias com prendedores e o que mais quiser.

 

Passo a passo

Peça a alguém que segure a tela em cima da cama enquanto você define a melhor posição para o painel. Dica: centralize a tela em relação à largura da cama e deixe na altura um espaço suficiente para travesseiros e almofadas. Quando definir a posição, use o lápis para marcar a parede nos locais em que os ganchos precisam ser colocados (um de cada lado na extremidade superior e dois mais ao centro também na extremidade superior para dar estabilidade).

hippowong.com via Apartment Therapy

Fure a parede e insira os ganchos nos locais marcados.

 

hippowong.com via Apartment Therapy

Pendure o painel nos ganchos.

 

hippowong.com via Apartment Therapy

hippowong.com via Apartment Therapy

Decore o painel da maneira que desejar. Sugestão: colocar fotos, recados, ilustrações, postais e luminárias com prendedores.

 

hippowong.com via Apartment Therapy

Se quiser um painel colorido, pinte a tela com tinta spray, espere secar e passe a seladora spray.

 

hippowong.com via Apartment Therapy

hippowong.com via Apartment Therapy

Depois o procedimento é igual. O preto é mais clássico e sofisticado; o colorido, mais alegre e descolado. Qual estilo vocês curtem mais? Comentem!

Beijocas estaladas!

Fonte: hippowong.com via Apartment Therapy

 

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo