A quadrilha nas festas juninas

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Entre nessa dança!

A quadrilha é o tipo de dança mais comum das festas juninas. Introduzida no Brasil no século XIX, a dança de origem europeia é executada aos pares e foi modificada pelo imaginário popular até se tornar uma grande brincadeira, que representa um casamento caipira, na qual é preciso ter alguém para comandar a evolução dos movimentos.

Ao som do forró ou do xote baiano, os pares posicionam-se atrás do casal de noivos e formam um grande círculo para executar os seguintes movimentos aos comandos abaixo:

"O passeio!" - É o comando neutro para que os casais acompanhem, balançando o corpo, a fila que segue os noivos.

"Hora do cumprimento!" - Os casais se separam formando duas linhas paralelas distantes alguns metros entre si. Os homens ficam de frente para as mulheres e o comandante pede que os cavalheiros cumprimentem suas damas. Os homens tiram seus chapéus e fazem reverência às mulheres. Depois, o narrador pede que as damas cumprimentem os cavalheiros. Balançando as saias, as mulheres então, reverenciam os homens.

"Saudação Geral!" - Os casais voltam a ser unir e a dançar em uma fila que segue o casal de noivos. As mulheres balançam suas saias ou acenam à plateia. Os homens reverenciam a plateia tirando o chapéu enquanto caminham e dançam atrás dos noivos.

"Balanceio!" - Os casais param e dançam no mesmo lugar. À voz do comando "olha o giro!" ou "olha o tour!" o casal se une assim: o homem segura com o braço direito a cintura de sua dama; a dama coloca o braço esquerdo sobre o ombro de seu cavalheiro e ambos dão um giro em torno de si.

"Damas à direita!" - As damas devem ficar à direita de seus respectivos parceiros, unindo seu braço esquerdo ao braço direito dele.

"Troquem as damas!" - Os cavalheiros devem dançar com a dama do casal que estiver à sua frente na fila. E assim sucessivamente, até retornarem às suas próprias damas.

 Quadrilha de festa junina.

"Olha o túnel!"- Os casais dão as mãos, ficam de frente um para o outro e erguem seus braços. A soma de todos os casais forma um grande túnel.

O casal logo atrás dos noivos encabeça a travessia,  inclina-se e ainda de mãos dadas, atravessa todo o túnel, sendo seguido pelos outros casais na ordem da fila. Após os noivos atravessarem o túnel, é encerrado este movimento.

"Segue o passeio!"- Todos retornam ao movimento do passeio.

"Caminho da roça!"- Os homens ficam à frente das mulheres formando uma grande fila circular na qual todos colocam uma das mãos no ombro daquele que estiver imediatamente à sua frente.

"Olha o caracol!"- Os participantes, que agora estarão em fila, passam a fazer curvas aleatórias no círculo, sendo guiados pelo noivo da festa.

"Segue o passeio!"- Os casais voltam então à dança do passeio.

"Olha a cobra!"- A intenção é que todos simulem um susto e os cavalheiros protejam suas damas. Em algumas quadrilhas, os homens seguram as mulheres nos braços. Então o comandante da quadrilha diz: "é mentira!" e todos expressam alívio.

"Olha a chuva!"- Todos unem suas mãos levantando os braços sobre a cabeça simulando protegerem-se da chuva. Ao comando "é mentira!" todos abaixam os braços e continuam a dança.

"A ponte quebrou!" - Todos dão meia-volta e passam a dançar no sentido contrário. Quando o puxador da quadrilha diz "já consertou" a quadrilha volta a girar no sentido inicial.

"É hora da grande roda!" - Todos os participantes se dão as mãos formando uma grande roda que girará segundo os comandos do puxador da quadrilha.

"Damas ao centro!"- As damas dão um passo à frente e dão-se as mãos formando uma roda interna à roda dos homens. A roda das damas vai girar conforme o comando do puxador.

"Voltar à grande roda!"- As damas voltam a dar as mãos aos cavalheiros e formam uma grande roda.

"Coroar damas e cavalheiros!" - Primeiro os homens erguem os braços sobre a cabeça das damas, simulando uma coroação. Depois, ao comando do puxador, é a vez das damas coroarem seus cavalheiros.

"Despedida!"- Aos galopes, os casais cumprimentam a plateia e retiram-se, seguindo os noivos.

A quadrilha apresenta variações regionais, mas esses são os comandos básicos que garantem uma divertida brincadeira regada a quentão, iluminada e aquecida pelas fogueiras e alimentada pelos quitutes da roça e pela animação daqueles que, ano após ano, organizam os arraiais para essa alegre data comemorativa. Saiba mais algumas brincadeira para sua festa.

Tags:

Comentários


  • 17 de abril de 2011 às 00:00
    obrigada pelah ajudah
  • 24 de maio de 2011 às 00:00
    eu queria as tradiçoes da quadrilha
  • 31 de maio de 2011 às 00:00
    jesus te ama
  • 7 de junho de 2011 às 00:00
    Tenho certeza que vou realizar uma ótima apresentação com esse asssunto
    Muito Obrigado!!!
  • 7 de junho de 2011 às 00:00
    eu acho que ta lindoooo
  • 27 de junho de 2011 às 00:00
    ameeei me ajudou muito!!!!!!!!! S2
  • 10 de abril de 2012 às 00:00
    amei xoquei pirua
  • 6 de junho de 2012 às 00:00
    adorei muito legal mesmo beijosssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss.
  • 11 de junho de 2012 às 00:00
    é muito bom essa fala, vai ajudar bastante a ensaiar a turminha da festa junina.
  • 18 de junho de 2012 às 00:00
    eu amei muinto fazer esse trabalho porque me fez tira um 10
  • 19 de junho de 2012 às 00:00
    COSTEI MT DAS QUADRINHA OBRIGADOS BJS
  • 20 de junho de 2012 às 00:00
    costei mt das quadrinha OBRIGADOS
  • 2 de julho de 2012 às 00:00
    td de bom mermo,xoquei pirua
  • 4 de julho de 2012 às 00:00
    aquadrilha e muito bacana

Ir para o topo