Como organizar o cantinho da bagunça

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Guardar acessórios, ferramentas, entre outros de forma organizada é possível

"Vou guardar, depois eu vejo o que faço", esse é um pensamento comum que vem na cabeça de muita gente ao ver algum objeto ou acessório, e esse é o principal fator responsável por grande parte da bagunça.

Quase todo mundo tem um espaço, desde uma gaveta até um quartinho, que serve para armazenar esses artigos, o chamado cantinho da bagunça. Mas não é porque tem esse nome, que precisa necessariamente ser bagunçado.

Será que precisamos disso?

Algumas perguntas para saber se determinado objeto é realmente necessário são importantes. Ana Afonso, organizadora profissional sugere:

  • Preciso disso?
  • Gosto daquilo?
  • Além do valor afetivo, tem valor real?
  • Qual foi a última vez que utilizei?
  • Qual ocasião isso pode ser útil?

Perfis

É possível separar em três níveis as pessoas que guardam:

  • Guardador comum, aqueles que realmente podem utilizar a qualquer momento o que tem.
  • Apegado médio, que se baseia em probabilidades e achismos. Muito comum esse comportamento vir da criação, geralmente foram criados por aqueles que guardam o brinquedo do filho para o neto brincar ou que guarda roupa para usar em uma festa brega.
  • Guardador crônico, que é o mais desorganizado dos três, esse é o perfil que guarda tudo, mesmo sabendo o que não terá mais utilidade, dependendo do nível, o auxílio de psicólogo é necessário, indica Ingrid Lisboa, organizadora.

Dicas

Para evitar a desordem, as organizadoras dão dicas para organizar o cantinho da bagunça.

- Separe os itens que for guardar por categorias. É importante não misturar, pois na hora de procurar ou arrumar fica muito mais simples.

- Coisas que não são utilizadas há mais de dois anos, tem grande probabilidade de não serem mais úteis, podendo ser descartadas ou doadas com facilidade.

- Objetos com valor simplesmente sentimental nos dão boas lembranças, mas nessa hora o desapego tem que ser maior. Lembre-se sempre que o que você não usa mais, pode ser útil para alguém.

- Aposte no armazenamento aéreo, que são as prateleiras e ganchos. Eles liberam espaço para circulação e limpeza e também evitam que as coisas acabem empilhadas.

- Separe com fácil acesso o kit reposição, onde entram lâmpadas, ferramentas, etc...

- Caixas são primordiais, cuidado apenas na escolha, se o ambiente for úmido, nada de papelão, procure por caixas plásticas ou de papel impermeável. Elas são facilmente encontradas em papelarias e grandes lojas de materiais de construção.

- Etiquetas, sempre! O brasileiro ainda não tem o costume de utilizá-las, portando a dica é que aplique as transparentes ou as bem coloridas para deixar a estética mais agradável, mas não deixem de usar.

- E por fim, a arrumação e limpeza pesada, que devem ser feitas no mínimo duas vezes ao ano. No início das estações quentes (primavera e verão) e no início das frias (outono e inverno) é o ideal.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo