Documentos para a declaração do imposto de renda

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Não perca o prazo!

Todo ano é a mesma coisa: vai chegando a época de fazer a declaração do Imposto de Renda e começa a correria em busca dos papéis. Onde coloquei aquele documento? Onde está o comprovante daquele pagamento? Para não passar por isso novamente, veja algumas dicas que certamente irão ajudar.

Primeiro passo

Comece comprando pastas plásticas da mesma cor e com elástico. Divida cada uma delas por assunto. Organize cada item em sacos plásticos tamanho A4, aqueles que usamos em fichários.

  • Contas da Casa (luz, condomínio, água, gás, IPTU, telefones, internet, TV a cabo, segurança etc)
  • Bancos e Cartões de Crédito
  • Saúde
  • Holerite/Pró Labore/FGTS/IR
  • Educação (mensalidade escolar, outros cursos etc)

Na página a seguir, veja quais são os documentos necessários para fazer a declaração do IR.

Documentos necessários para o IR

Procure semanalmente arquivar aquilo que você já pagou e as correspondências importantes. Na pasta destinada ao Imposto de Renda, nomeie um plástico fichário apenas para o IR do ano seguinte. Para fazer sua declaração, você pode começar a organizar e ir juntando os seguintes documentos:

  • Declaração IRPF exercício anterior com recibo de entrega;
  • Cópia do título de eleitor, caso não conste o número na declaração anterior;
  • Informes de rendimentos do declarante e dependente;
  • DARF do carnê leão e/ou mensalão;
  • Cópia da DIMOB dos aluguéis recebidos, com nome do inquilino, CNPJ ou CPF e taxa de administração;
  • Data e valor do crédito da restituição do IRPF exercícios anteriores;
  • Informe de Rendimento Nota Fiscal Paulista;
  • Escrituras ou compromissos de compra e venda de bens imóveis firmados no ano vigente da declaração do imposto de renda;
  • Recibos ou notas fiscais de bens móveis (Ex. veículos, motocicletas, embarcações, equipamentos, etc.), adquiridos e vendidos durante o ano vigente da declaração do imposto de renda;
  • ITCMD de 4% (quatro por cento) para doações em dinheiro;
  • Informe de Rendimentos Bancário (Aplicações Financeiras, Poupança, Fundos, etc.), no Brasil e Exterior;
  • Extrato da movimentação em Bolsa de Valores, de Mercadorias ou de Futuros e respectivos DARF quando obtenção de lucro nas vendas;
  • Contrato ou parcelas pagas referentes a consórcio, ouro, e demais aplicações;
  • Contrato ou notas promissórias com saldos a pagar ou a receber;
  • Formal de Partilha de Heranças;
  • Inclusão ou exclusão de dependentes (informar o número do CPF se for o caso);
  • Carne de INSS de empregados domésticos, nome completo e CPF;
  • Informe de rendimento do plano de saúde, contendo valores pagos pelo declarante e dependente.
  • Recibos de pagamentos feitos pelo declarante e dependente (Médicos; Dentistas; Hospitais; Seguro Saúde; Clínicas; Psicólogos; Fisioterapeutas; Terapeutas Ocupacionais; Pensões Judiciais; Advogados; Engenheiros; Arquitetos; Profissionais Liberais; Estatuto da Criança; Escolas e Aluguéis).

Com isso, você não vai precisar correr pra entregar sua declaração "aos 45 do segundo tempo"!

Veja agora como organizar suas contas.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo