Evite situações que causam risco de incêndio em casa

Compartilhe! Facebook Twitter Pinterest

Saiba quais os hábitos mais perigosos

Descargas elétricas, sobrecarga em instalações elétricas, falhas humanas e brincadeiras de criança são algumas possíveis causas de um incêndio residencial. Os incidentes com fogo são classificados de acordo com o material combustível que alimenta as chamas. É de acordo com essa classificação que você deve escolher o extintor para combater o incêndio.

São chamados de incêndios de Classe A aqueles cuja a causa do fogo são combustíveis sólidos, ou seja, quando a chama é alimentada por madeira, papel, tecido e outros materiais que deixam resíduos depois de queimarem. Líquidos inflamáveis como álcool, querosene, óleos e combustíveis são os causadores dos incêndios classificados como da classe B. Neste caso, as chamas se espalham rapidamente e o risco de explosões é grande. Incêndios de Classe C ocorrem quando as causas do fogo são curtos-circuitos ocorridos em transformadores, fios e cabos de equipamentos elétricos.

Ainda existem os da classe D, cujo fogo é alimentado pela queima de metais combustíveis como zinco, alumínio e magnésio, também conhecidos como materiais pirofóricos.

Precauções simples em relação ao uso de equipamentos elétricos, cigarros, lâmpadas e velas, por exemplo, são capazes de minimizar os riscos de surgimento de focos de incêndios em casa. Veja nas próximas páginas as orientações do Corpo de Bombeiros para deixar sua residência segura.

Minimizando os riscos

Aparelhos que usam fogo

De acordo com Tales Roberto da Silva, do 9º Batalhão de Varginha do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, apesar de ser um hábito comum, as pessoas não devem usar líquidos inflamáveis como álcool para acender lareiras e churrasqueiras. Em vez deles, você deve usar álcool em gel, acendedores elétricos e a base de combustíveis em estado sólido. É fácil encontrar esses produtos em lojas especializadas em artigos para churrasco e lareira.

Cigarro

A cartilha de prevenção de incêndios do Corpo de Bombeiros de São Paulo alerta para várias situações que os fumantes podem criar que são potenciais causadoras de incêndios, como usar lixeiras como cinzeiro, jogar pontas de cigarro pela janela ou deixá-las sobre mesas, armários e prateleiras, por exemplo, e fumar enquanto manipula produtos de limpeza e inflamáveis.

Tales Roberto da Silva, do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, ainda adverte que fumar com sono e perto da cama aumenta o risco de incidentes com fogo na residência.

Equipamentos eletrônicos

Uma dica importante é não deixar os aparelhos eletrônicos ligados na tomada quando você precisar se afastar deles ou ao terminar de usá-los. Por exemplo: ferro de passar e secadores de cabelo. Manter os aparelhos ligados sem estar por perto aumenta a probabilidade de acidentes com crianças, que podem terminar ocasionando incêndios.

Além disso, retire da tomada os eletroeletrônicos quando for se ausentar da residência para viajar. Isso evita que descargas elétricas geradas por problemas na rede de fornecimento, ou por chuvas, ocasionem curto-circuito nos aparelhos.

Na próxima página, veja quais cuidados tomar com o fogão, tomadas e cortinas.

Minimizando os riscos 2

Fogão

O descuido mais comum em relação ao fogão é posicionar o botijão de gás dentro de casa. Esse é um risco que você e sua família não precisam correr. O ideal é instalá-lo do lado de fora da residência e sempre desligar o registro ao sair de casa, orienta Tales Roberto da Silva, do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

Não permitir o acesso de crianças ao fogão e nunca se ausentar da cozinha quando alguma panela estiver no fogo diminuem bastante os riscos de um acidente. Também é preciso manter cortinas, panos de prato e outros itens que possam pegar fogo longe do fogão e do botijão de gás.

Cortinas e tapetes

Nunca deixe lâmpadas em contato com papéis e tecidos, como cortinas e tapetes, pois o calor gerado por ela é capaz de incendiar esses materiais. O mesmo vale para velas, que não devem ficar acessas quando os moradores não estiverem em casa ou estiverem dormindo. O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais ressalta que é preciso evitar que cortinas compridas e tapetes fiquem sobre fios elétricos, pois em caso de curto-circuito ou aquecimento dos fios eles podem pegar fogo e iniciar um incêndio.

Rede elétrica

Você já deve ter ouvido a orientação de que não se deve ligar vários aparelhos na mesma tomada usando extensão ou benjamins. Isso também vale para manter o risco de incêndio longe de sua casa. Outra dica é verificar sempre a condição da fiação de eletricidade, pois quando os fios estão descascados eles soltam faíscas ao tocar uns nos outros, o que é suficiente para começar um incêndio.

Limpeza da casa

Usar álcool e outros produtos inflamáveis como querosene, gasolina e solventes na limpeza da casa é comum nos lares brasileiros, apesar do risco que representam. Essas substâncias formam uma mistura explosiva ao entrar em contato com o ar, mesmo o álcool em gel, que tem sido a alternativa ao álcool líquido. Portanto, use produtos de limpeza não inflamáveis e garanta a segurança de sua família.

O fim do uso doméstico do álcool e a instalação de regras de controle para que ele seja vendido são as bandeiras da Frente Nacional que Combate aos Acidentes com Álcool, que reúne a Associação Médica Brasileira, a Associação Paulista de Medicina, a Ong Criança Segura, a Pro-Teste e a Sociedade Brasileira de Queimadura.

Leia também sobre como garantir a segurança do botijão de gás.

Tags:

Comentários

Seja o primeiro a comentar nesse post!

Ir para o topo